Telefone/Fax: (67) 3317- 6955
Rádio
Perpétuo Socorro
CLÍQUE PARA OUVIR
MAIS NOTÍCIAS

Força Aérea vai instalar radares em MS para fiscalizar região de fronteira
23 DE JANEIRO

Quarta-feira será mais um dia de calorão com possibilidade de chuva
23 DE JANEIRO

Google Maps vai passar a mostrar localização de radares e obras no trajeto
18 DE JANEIRO

Inep divulga nesta sexta-feira as notas do Enem 2018
18 DE JANEIRO

Dia amanhece chovendo em algumas regiões, mas sol deve aparecer
18 DE JANEIRO

Com bolsas para 56 cursos, Anhanguera faz vestibular neste sábado
17 DE JANEIRO

Tarifas de embarque em aeroportos terão aumento de 5,39%
17 DE JANEIRO

Dia será de calorão com 38ºC e instituto emite alerta de temporal para 8 cidades
17 DE JANEIRO

Inep divulga notas do Enem nesta sexta-feira
16 DE JANEIRO

Inscrições de 2 concursos para o interior de MS se encerram na sexta
16 DE JANEIRO

Quarta-feira será de sol, calor e pancadas isoladas de chuva

Campo Grande News, 09 de Janeiro, 2019
090119111121 640x480 0f784cd6c7e9edb9ca24110e540e95a9
O dia amanheceu com céu entre nuvens em Campo Grande e previsão para Mato Grosso do Sul é de tempo nublado com pancadas de chuva e trovoadas isoladas no período da tarde. A quarta-feira será de muito calor no Estado com temperaturas máximas na casa dos 37ºC.
Na Capital, o dia será parcialmente nublado com pancada de chuva isolada, temperatura máxima de 32ºC e umidade relativa do ar entre 85% e 50%, de acordo com o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia).

Em Nova Andradina, Chapadão do Sul, Costa Rica, Paranaíba, Selvíria, Três Lagoas, as máximas serão de 32ºC, em Naviraí, Rio Brilhante, Coxim, Mundo Novo, Dourados e Ponta Porã 33ºC, em Pedro Gomes, Terenos, Rochedo, Sonora 35ºC, em Porto Murtinho, Miranda, Aquidauana e Corumbá 37ºC.

Conforme o Cemtec (Centro de Monitoramento do Tempo e Clima), o início de janeiro está diferente do que era esperado. Além do tempo abafado e do forte calor, as chuvas localizadas e com baixos acumulados já comprometem as lavouras de soja no ano safra 2018/2019 em Mato Grosso do Sul.

Segundo a coordenadora técnica do Cemtec, Franciane Rodrigues, a falta de chuva em grandes volumes está relacionada a um sistema de bloqueio atmosférico na região sudeste do Brasil que dificulta a formação de nuvens de chuva de grande porte. Ainda segundo Franciane, as chuvas localizadas que ainda estão ocorrendo no Estado são ocasionadas pelo transporte de umidade vindos da região norte do Brasil.


Campo Grande News, 09 de Janeiro, 2019