Telefone/Fax: (67) 3317- 6955
Rádio
Perpétuo Socorro
CLÍQUE PARA OUVIR
MAIS NOTÍCIAS

Meteorologia prevê temperatura em elevação e máximas de 41ºC
24 DE SETEMBRO

Áreas de instabilidade continuam a atuar no Estado com chuva forte
21 DE SETEMBRO

MEC quer programa para ocupar vagas ociosas em universidades públicas
21 DE SETEMBRO

Chove em Dourados, Ponta Porã e Juti já registra temporal com ventos de 73 km/h
20 DE SETEMBRO

Amanhece chovendo em várias regiões de MS e Inmet alerta para tempestade
20 DE SETEMBRO

Mesmo com tempo aberto, Aeroporto Internacional opera por instrumentos
19 DE SETEMBRO

Prefeitura lança concurso com 352 vagas e salários de até R$ 6,6 mil
19 DE SETEMBRO

Dia amanhece com céu aberto, mas previsão é de chuva isoladas
19 DE SETEMBRO

Novo documento do Papa: Sínodo dos bispos a serviço do Povo de Deus
18 DE SETEMBRO

Prefeitura abre inscrições de concurso com salários de até R$ 8,9 mil
18 DE SETEMBRO

Ver Jesus nos que sofrem com as guerras, pede Papa durante bênção

Canção Nova, 26 de Dezembro, 2017
26121708848 papa bencao natal vatican news
Como tradição, na manhã desta segunda-feira, 25, dia de Natal, Papa Francisco concedeu da sacada central da Basílica Vaticana a Bênção “Urbi et Orbi” que significa “Bênção à cidade de Roma e ao Mundo”. Na ocasião o Santo Padre, em mensagem aos fiéis presentes na Praça São Pedro, rogou pela instauração de um diálogo na Comunidade Internacional.

Direcionado ao Oriente Médio, o Papa citou o agravamento das tensões entre israelitas e palestinenses como o motivo de sofrimento de crianças, jovens e adultos que são obrigados a conviver diariamente com a guerra, a degradação humana, social e ambiental.

Leia também
.: Trump reconhece Jerusalém como a capital de Israel

“Neste dia de festa, imploramos do Senhor a paz para Jerusalém e para toda a Terra Santa; rezamos para que prevaleça, entre as Partes, a vontade de retomar o diálogo e se possa finalmente chegar a uma solução negociada que permita a coexistência pacífica de dois Estados dentro de fronteiras mutuamente concordadas e internacionalmente reconhecidas”, pediu o pontífice.

Além dos conflitos entre Israel e Palestina, Francisco citou também a guerra na Síria, Iraque, Iémen, Sudão do Sul, Somália, Burundi, República Democrática do Congo, República Centro-Africana e na Nigéria. As feridas que o ambiente hostil traz, há anos, às crianças destes países, foi observado pelo Santo Padre, que alertou sobre a necessidade de reconhecer o mesmo Jesus que nasceu há 2017 anos, também nos pequenos que vivem em zonas de guerra.

Leia também
.: Uma geração de crianças perdida pelos traumas da guerra
.: Ong distribuirá brinquedos para crianças refugiadas da guerra
.: Guerra civil na Síria: 1 milhão de crianças refugiadas
.: Guerra no Iêmen deixa 1,5 milhão de crianças passando fome

“Vemos Jesus no rosto das crianças sírias, ainda feridas pela guerra que ensanguentou o país nestes anos (…). Vemos Jesus nas crianças do Iraque, ainda contuso e dividido pelas hostilidades que o afetaram nos últimos quinze anos, e nas crianças do Iémen, onde perdura um conflito em grande parte esquecido, mas com profundas implicações humanitárias sobre a população que padece a fome e a propagação de doenças. Vemos Jesus nas crianças da África, sobretudo nas que sofrem no Sudão do Sul, na Somália, no Burundi, na República Democrática do Congo, na República Centro-Africana e na Nigéria”, afirmou o Papa.

Francisco confiou ao Deus Menino também os conflitos na península coreana, Venezuela e Ucrânia, e suscitou a necessidade, o mais depressa possível, da paz no mundo inteiro. A problemática dos migrantes e refugiados também foi sublinhada pelo Papa, que citou as condições desumanas que inúmeras famílias são submetidas ao serem forçadas a deixar seus países e a falta de abrigo internacional concedido a elas. “Jesus conhece bem a tribulação de não ser acolhido e a dificuldade de não ter um lugar onde poder reclinar a cabeça. Que o nosso coração não fique fechado como ficaram as casas de Belém”, suplicou.

Leia também
.: Às vésperas do Natal, Papa roga pela paz mundial no Ângelus

Por fim, Papa Francisco pediu a todos que se comprometam a tornar o mundo mais humano, mais digno das crianças de hoje e de amanhã, e desejou votos de boas festas. “Que o nascimento de Cristo Salvador renove os corações, suscite o desejo de construir um futuro mais fraterno e solidário, conceda alegria e esperança a todos. Feliz Natal!”, concluiu.


Canção Nova, 26 de Dezembro, 2017